segunda-feira, 4 de junho de 2012

O 5º CHEFE DO IMPÉRIO DA ESPIONAGEM

"Desde os tempos de Lênin, o partido vinha fazendo pouca coisa além de aprovar resoluções e exigir sacrifícios cada vez mais penosos da sociedade soviética, fosse em termos de trabalho, de comportamento ou de lealdade. Nos dias de Stálin, pessoas eram presas por faltarem ao trabalho e proibidas de trocar de emprego. As horas de trabalho nas fazendas eram fixadas pelo estado, e o controle ideológico era incessante. Se bem que o regime policial tivesse afrouxado nos últimos anos, os órgãos do partido estavam sempre dispostos a 'apertar os parafusos', a intensificar a vigilância e a 'boa ordem' no trabalho ou na vida diária.

De modo a aferir a reação da gente comum aos éditos do Comitê Central, literalmente milhões de agentes secretos foram recrutados entre operários, agricultores, soldados, intelectuais, padres, figuras culturais, serventes. Por décadas, o país vinha emaranhado numa rede de informantes, 'observadores' e agentes secretos, coloquialmente conhecidos como stukachi e seksoty, 'dedos-duros' e ajudantes secretos. Em troca de pequenas somas de dinheiro regularmente pagas, essa gente, sempre temerosa da exposição, informava aos 'órgãos' quaisquer declarações ou atos 'suspeitos' que por ventura tivesse ouvido ou testemunhado."


Os Sete Chefes do Império Soviético
Dmitri Volkogonov

Um comentário:

  1. O império da Espionagem tornou-se possível a partir da consolidação popular da lógica da atividade de espionagem legitima : o Povo foi forcado a aceitar o entendimento que um bom cidadao deveria responder a um conjunto de regras comportamentais estabelecidas e fiscalizadas pelo bureau soviético central através de seu núcleo de inteligência eestrategia kgb .
    O passo subcessivo foi a contratação de "miseráveis" inconscientes que para conseguir irrilevantes benefícios financeiros mas relevantes poder de destruição pessoal , se dispuseram a observar , investigar , relatar , testemunhar contra ações até de conteúdo íntimo de : familiares , amigos , colegas . O caos moral finalmente reinava desfarçado de profundas regras morais , desfarçado de amor pátrio , EM CADA FAMÍLIA UM ESPIÃO , EM CADA RUA UM ESPIÃO, EM CADA BAIRRO UM ESPIÃO , EM CADA ESCOLA, COMUNIDADE, EMPRESA, ESCRITORIO, HOSPITAL,TUDO ERA OBSERVADO, RELATADO,podendo ser utilizado se oportuno para o PARTIDO !
    Esta triste , TERRIVEL, história da humanidade aponta para nossos dias , uma verdadeira espada de damocle, o legislator deve se preocupar de ate que ponto é útil,ou necessário,permitir quebras de sigilos constitucionalmente garantidos, ate que ponto deve ser permitida a divulgação dos fatos descobertos . A história nos demonstra que o povo , a opinião publica , é faminta da destruição Moral e financeira alheia , o Imperio da Espionagem é o alimento da revolta do populacho,
    Sem com minha humilde opinião pensar em influenciar a tendenciosa histórica Realidade do episódio brutal soviético ,tão eloqüentemente descrito pelo nobre autor, tendo naturalmente a andar contra princípios populares desfarçados da obviedades , NAO É ACONSELHÁVEL PARA O BEM DA HUMANIDADE NEM O EXERCÍCIO DA ESPIONAGEM NEM A DIVULGAÇÃO DE SEUS RESULTADOS ! AMEM SEUS PRÓXIMOS ASSIM COMO AMAM A SI MESMOS ! SHALOM

    ResponderExcluir

A liberação dos comentários obedecerá estrita e rigorosamente os critérios do proprietário do blog, observando, em primeiro lugar, os princípios legais.